SEGA vai licenciar “série imensamente popular” para um novo jogo Web 3.0


 

A Line Next fez uma parceria com a SEGA para trazer um de seus jogos para a plataforma Game Dosi


Embora há poucos dias um executivo da SEGA tenha afirmado que a companhia vai manter suas principais propriedades longe da blockchain, ações recentes da empresa mostram que ela pode acabar seguindo um caminho contrário. No último domingo (9) a Line Next anunciou que estabeleceu uma parceria com a empresa japonesa para trazer uma “série imensamente popular” para o ambiente da Web 3.0.


“A Line Next tem o prazer de estar se unindo com a SEGA para trazer alguns jogos emocionantes para o espaço Web3 para jogadores de todo o mundo”, afirmou Youngsu Ko, CEO da Line Next. “Através desta parceria, a Game Dosi fornecerá conteúdo Web3 que qualquer pessoa poderá desfrutar facilmente, incluindo os fãs da SEGA”.


Anunciada em novembro de 2022, a Game Dosi é uma plataforma que permite a disponibilização de games com elementos como NFTs e que usam blockchains como base para suas operações. A iniciativa também fornece kits de desenvolvimento simplificados para desenvolvedores que desejam entrar no espaço da Web 3.0.


SEGA não anunciou quais propriedades vai licenciar


O anúncio da Line Next, que faz parte de uma grande empresa sul-coreana que opera um aplicativo concorrente do WhatsApp, contrasta com falas recentes de Shuji Utsumi. Em uma entrevista concedida à Bloomberg, o co-chefe de operações da SEGA afirmou que o espaço de jogos com blockchains tem o poder de desvalorizar as marcas da empresa.


Com isso, enquanto ela estaria disposta a licenciar propriedades como Virtua Fighter e Three Kingdoms para que empresas terceiras as transformem em NFTS, o mesmo não aconteceria com nomes como Sonic e Yakuza. Para o executivo, não há motivos para investir no espaço play to earn atualmente, já que ele não traz experiências de gameplay que são divertidas.


Ao mesmo tempo, o executivo da SEGA afirmou que a empresa continuará investindo na área e pesquisando maneiras pelas quais ela pode ser interessante no futuro. Segundo Utsumi, isso acontece pelo desejo da companhia de não subestimar tecnologias que podem ser úteis, mas cujo uso mais adequado simplesmente ainda não foi descoberto.

Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem