Por que a sequência de Sonic RPG (Sonic Chronicles) da Bioware nunca foi feita



A história do jogo já havia sido traçada.


Apesar da fama e popularidade tanto do estúdio quanto do IP em questão, nem todo mundo sabe que a Bioware desenvolveu um Sonic RPG antes deles serem adquiridos pela EA , Sonic Chronicles para o Nintendo DS, e foi recentemente detalhado em um vídeo DidYouKnowGaming que ambos A Bioware e a SEGA queriam uma sequência, mas ela acabou sendo cancelada por um motivo surpreendente: a SEGA foi processada por violação de direitos autorais.


O Sonic Chronicles original, lançado em 2008, foi recebido de forma bastante decente e, na verdade, vendeu muito bem (cerca de um milhão de cópias). A parceria foi considerada um sucesso por ambas as partes, e a Bioware até tinha um esboço da história para a sequência do jogo, no entanto, antes de qualquer tipo de fase de produção real, a SEGA foi processada por Ken Penders, um escritor de quadrinhos do Sonic The Hedgehog que alegou que os personagens apresentados em Chronicles eram muito semelhantes aos que ele criou em sua série de quadrinhos.


Você pode ser rápido em descartar o assunto, porque, é claro, a SEGA, sendo a proprietária do Sonic IP, tem os direitos sobre qualquer coisa criada em seu universo. Mas aparentemente não foi tão simples no tribunal. Devido a algumas irregularidades não especificadas no contrato de Penders, a SEGA não conseguiu convencer o juiz de seu caso, pelo menos não imediatamente, então Sonic Chronicles ficou temporariamente parado e, após a aquisição da Bioware pela EA, a sequência foi esquecido.


A suposta violação de IP que Penders alegou ter ocorrido foi focada principalmente nos antagonistas de Sonic Chronicles, o Nocturnus Clan. Penders alegou que o clã era muito semelhante visualmente e conceitualmente ao seu design da Dark Legion, uma facção inimiga da série de quadrinhos. Ele também afirmou uma semelhança entre Shade, um personagem equidna de Chronicles, e a namorada dos quadrinhos de Knuckles, Julie-Su.

DidYouKnowGaming conversou com Miles Holmes, designer-chefe de Sonic Chronicles, que revelou o enredo inédito da sequência. Após o final do primeiro título, o elenco retornaria à sua dimensão para ver um mundo completamente dominado por Robotnik. O jogo giraria em torno de libertar diferentes pessoas ao redor do mundo para construir um super exército para derrotar Robotik, mas então, o deus cósmico do primeiro jogo, Argus, apareceria, e Robotik e a equipe do Sonic seriam forçados a se juntar para derrotá-lo.

Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem